eBook Unidade da Ciência, Olga Pombo
Ebook

UNIDADE DA CIÊNCIA 

por el autor   Olga Pombo


(0) Votos
    
(10) Vistos
    
(0) Comentarios
    
(0) Me gusta 

ISBN: 9789898247421
Tema: Filosofía - Filosofía moderna
Editorial: CFCUL - Centro de Filosofia das Ciencias da UL
Fecha publicación: 2011
Páginas: 345
Idioma: Portugués
Formato electrónico:  PDF  (10197KB)

Formato Precio Comprar
eBook US$ 9.33
Valoraciones usuarios
5 estrellas
(0)
4 estrellas
(0)
3 estrellas
(0)
2 estrellas
(0)
1 estrella
(0)

Reseña

O objectivo central deste livro é o de, tomando Leibniz como o de Ariana, perspectiva problemática e referência inspiradora, eleger como campo de análise as transformações a que, ao longo dos séculos, a ideia de unidade da ciência tem sido votada. E isto, tanto nos seus programas fundadores (da Instauratio Magna de Bacon ou da Mathesis Universalis de Descartes e Leibniz à Encyclopédie de Diderot e D Alembert ou ao programa da Uni ed Science de Neurath), como nos seus níveis de realização (unidade das linguagens, unidade das leis e teorias, unidade dos métodos); tanto nas guras, materializações institucionais, dispositivos culturais que foram empiricamente desencadeados com o objectivo de promover a unidade da ciência (Biblioteca, Museu, Escola, Enciclopédia, República dos Sábios), como nas metáforas com que essa ideia tem sido pensada (do Círculo da Paideia Grega ou de Mortimor Adler, da Àrvore de Lull ou Popper, do Mapamundo de Diderot, da Casa de Cuvier ou Oppenheimer, à Rede absolutamente aberta, reversível, conectável em todos os sentidos, constantemente reformulável que hoje habitamos e que hoje nos constitui. Aqui se insinua um pressuposto nosso (leibniziano) que não quereríamos deixar de explicitar: a crença muito rme de que a inovação supõe sempre a tradição, de que a revisitação do passado é um elemento indispensável da autonomia do pensar, de que a criação de novas estruturas passa pelo reencontrar de uma história, pelo construir de uma narrativa, de que o novo se tece com o antigo. Não se trata pois de inventar nada de novo, de fazer propostas normativas ou apontar novos caminhos. Trata-se de dar a ver relações muito antigas mas que têm permanecido em silêncio, de as descrever, de as analisar na sua coexistência, no seu funcionamento recíproco, no papel que desempenham, nas virtualidades que realizam, nas determinações de que são portadoras, nos princípios que as fazem circular.

Tu opinión sobre este libro es importante: